Usar VPN com Whatsapp: quais os riscos?

Em mais um flerte com a autocracia, um juiz decretou o bloqueio temporário do Whatsapp. Muitos brasileiros estão contornando o problema instalando aplicativos de VPN em seus celulares. Mas o que é uma VPN? E quais os eventuais riscos?

O bloqueio funciona mais ou menos assim: imagine que você quer enviar uma carta para a sede do Whatsapp. No envelope, você coloca o endereço: 650 Castro Street, Mountain View, California, United States of America. Depois disso vai até o correio e deposita sua carta. O problema é que um juiz da significante comarca de Lagarto, Sergipe, determinou um bloqueio. Então quando o correio verifica sua carta, ele pensa “Castro Street? Tá louco, isso aqui não pode não” e joga fora. Durante o bloqueio, o correio é obrigado a jogar fora todas as correspondências de/para Castro Street, Mountain View. Por isso, o Whatsapp pára de funcionar.

Agora, imagine que você tem uma tia morando em Boston. Você então, ao invés de escrever uma carta diretamente para o endereço do Whatsapp, você escreve uma carta para sua tia falando “Querida titia, poderia repassar a mensagem anexa para o Whatsapp? Obrigado” e bota no correio junto com sua mensagem original. O correio olha o endereço e pensa “Boston? Tá beleza, esta aqui o juizão deixa”, e sua carta chega em Boston. Sua tia abre a carta, coloca em um novo envelope, e envia para Castro Street. Quando o Whatsapp responde, ela abre a resposta, coloca em um novo envelope, e manda para você. O correio brasileiro acha que você está falando com sua tia. Por isso, o Whatsapp volta a funcionar.

Sua tia é sua VPN.

Quais os riscos de usar uma VPN?

O que garante que sua tia não vai ler, modificar ou copiar suas mensagens de/para o Whatsapp? Absolutamente nada. Mas você confia nela, certo? Ela é sua tia desde que você nasceu! Só que é um pouco pior: ao usar uma VPN, não é só o Whatsapp que é redirecionado. TUDO é redirecionado: YouTube, Facebook, seu email de trabalho, seu banco, sua mensagem com seu número de cartão quando faz uma compra…

Aqui já surge um primeiro problema: a conexão via VPN pode ser um pouco mais lenta do que a comum (especialmente se você tem que mandar uma carta para Boston para falar com seu banco em São Paulo).

Mas o maior risco é que a VPN que a maior parte das pessoas usa não é a tia de Boston: é um aplicativo que ele baixou. Você confia? Você nem sabe quem é! E é um fato: não existe almoço grátis. Tem alguém pagando a conta desse servidor VPN que você utiliza. Se ele faz isso por caridade, por ativismo hacker, ou porque está querendo roubar dados de cartão de crédito, não temos como saber.

Esteja ciente: pode ser que seus dados sejam roubados e você nem fique sabendo.

 

EDIT – Dois amigos lembraram de mais riscos: se sua tia enviar armas biológicas (malware) junto com a carta, você se ferrou. Além disso, ao instalar um aplicativo desconhecido, ele poderia ler sua mensagem antes de você enviar; capturando diretamente do teclado ou antes de o texto ser encriptado.

Obrigado, Gustavo Pacianotto Gouveia e Gustavo Ramos!

Bitcoin: Economia, Tecnologia e Mercado

No último dia 1 de outubro, participei do evento “Bitcoin: Economia, Tecnologia e Mercado”, com Stephen Kanitz e Flávio Pripas. Foram 3 palestras, seguidas de um painel de discussão aberto ao público. Para quem se interessa sobre o assunto, recomendo bastante assistir aos vídeos, em particular o meu ☺ – expliquei, em linguagem não-técnica, como funciona o Bitcoin.

Palestrantes:

Stephen Kanitz: criador do voluntarios.com.br, filantropia.org e Prêmio Bem Eficiente. Foi professor Titular da FEA-USP. Criador de Melhores e Maiores da Revista Exame. Foi colunista da Veja por 10 anos.

Flávio Pripas: Nomeado como uma das 100 pessoas mais criativas nos negócios pela FastCompany (2012). Líder do CUBO, projeto de fomento ao empreendedorismo digital. Formado em Ciências da Computação e MBA na FGV/SP.

João Marcos Barguil: Mestre e engenheiro de computação pela Poli-USP com foco em criptografia e segurança da informação. Embaixador do Slush, maior evento de empreendedorismo e inovação da Europa.

Filmagem: Yantra Imagens.

 

O Futuro do Dinheiro – Flávio Pripas (19:03)

 

Como Funciona o Bitcoin – João Barguil (16:15)

 

Bitcoin – Stephen Kanitz (41:37)

Criptografia, para que serve?

[et_pb_section admin_label=”Section” fullwidth=”on” specialty=”off”][et_pb_fullwidth_post_title admin_label=”Fullwidth Post Title” title=”on” meta=”on” author=”on” date=”on” categories=”off” comments=”off” featured_image=”on” featured_placement=”below” parallax_effect=”on” parallax_method=”on” text_orientation=”left” text_color=”dark” text_background=”off” text_bg_color=”#f5f5f5″ module_bg_color=”rgba(255,255,255,0)” title_all_caps=”off” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid” title_font_size=”34px”] [/et_pb_fullwidth_post_title][/et_pb_section][et_pb_section admin_label=”section”][et_pb_row admin_label=”row”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

Você já deve ter ouvido falar sobre assinaturas digitais. Você já deve ter ouvido falar sobre chaves e certificados. Você digita diversas senhas diariamente. Mas por quê? Para quê essas coisas são usadas, e qual o seu significado?

Quando alguém fala sobre criptografia, uma das primeiras coisas que vem à mente é a ideia de comunicação secreta. Você até poderia pensar “eu não sou terrorista, eu não preciso de criptografia”, mas não é só isso, tem muito mais coisa envolvida. A criptografia moderna também é usada para garantir integridade (“esta mensagem é original ou foi modificada?”), autenticação (“eu estou realmente falando com Bob ou com um impostor?”) e muito mais. Você usa criptografia todos os dias e talvez nem saiba disso!
Continue Lendo “Criptografia, para que serve?”